Posts recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

Unable to communicate with Instagram.

Living transgressor

Questionar sempre. Instigar o morador. Fazer com que o visitante saia de sua zona de conforto, porém sem deixar o conforto de lado. São essas algumas das ideias que permearam a criação do living da Casa Cor São Paulo 2013, do arquiteto Leonardo Di Caprio. Inspirado por palácios franceses e pela ousadia do cantor David Bowie, Leo deu asas à criatividade, mesclando objetos de época, paredes descascadas e móveis em lugares inusitados. Conversamos com o arquiteto para saber mais sobre o espaço.

RADAR DESIGN Quais foram suas maiores inspirações para criar o living da Casa Cor SP 2013?
LEONARDO DI CAPRIO À primeira vista, o espaço me remeteu aos jardins de inverno dos palácios classicistas em estilo francês, especialmente o do Palácio Ferreyra, em Córdoba, na Argentina, que visitei recentemente. Assim, pensei em sua ocupação com a mínima intervenção, aos moldes dos lofts em armazéns, por exemplo, e aproveitando a boa arquitetura do local, como o pé direito, as paredes em tijolo de vidro e as janelas amplas. Apenas pintamos de branco as paredes e privilegiei uma ocupação com design e arte, além de confortável e sofisticada. No ambiente, colocamos peças assinadas por grandes designers e obras de arte de peso. Tudo circundado por muitas plantas, trazendo a atmosfera do jardim de inverno. 

Como base teórica, buscamos trazer um questionamento sobre os padrões estéticos e funcionais do morar atualmente. Projetando assim, por exemplo, a estante que “entra” na parede, gerando sensação de movimento e questionamento o observador, algo quase surrealista, uma vez que é um movimento impossível. Movimentam-se no mesmo ângulo o papel de parede e as luminárias hexagonais no teto. Temos ainda uma cadeira usada como móvel e a mesma colocada na parede em meio as obras de arte, questionando o que é arte e o que é design. Diante desses questionamentos, digo que o projeto tem um “espírito” do cantor David Bowie de rompimento, de questionamento, de suas apresentações e composições iniciais, que são a trilha sonora tocada no espaço. 

RADAR DESIGN Que sensações você gostaria que os visitantes do evento tivessem ao entrar no living?
LEONARDO A sensação de entrar em um espaço imbuído desse espírito de transgressão de David Bowie, em outra dimensão, e mesmo assim confortável e sofisticado – e que sugere uma ocupação agradável e prolongada. Tudo dentro desse contexto de um possível jardim de inverno classicista ocupado de outra forma e que estaria praticamente abandonado. 

RADAR DESIGN Ao criar o living, você teve uma preocupação com a sustentabilidade. Poderia explicar como aplicou isso na prática?
LEONARDO A sustentabilidade se reflete no conceito da não intervenção. Para isso, utilizamos material mínimo e não geramos descarte de material. Além de móveis produzidos de forma “eco friendly”, como os sofás da A Lot Of Brazil, desenhados por Fabio Novembre. Lareira que utiliza álcool ecológico e não tóxico. E o uso de muitas plantas, contribuindo para a purificação do ar.  

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Radar Arquitetura e Design © 2005-2019. Todos os direitos reservados.