Posts recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

Unable to communicate with Instagram.

Marceneira estilosa

Desde 2004, Juliana Llussa expõe, na sua loja no bairro da Vila Madalena, em São Paulo, móveis em madeira que conseguem conjugar, com primor, linhas tradicionais e ousadia de menina. A jovem “marceneira” que estagiou na Steelcase, empresa americana do segmento, voltou para o Brasil com sede de ter o seu próprio negócio e trouxe ao mundo a LLussá, marca que está distribuída em outras cinco lojas pelo Brasil, e em no charmoso bairro do Marais, em Paris. Abaixo, você confere a entrevista que a designer concedeu ao Radar Design.

RADAR DESIGN: Quais são os conceitos que vc espera passar por meio das suas criações?
JULIANA LLUSSA: Acredito que o conceito primeiro de meu trabalho é a busca pela harmonia estética aliada ao conforto do móvel. Isso tudo através de um desenho que explora as possibilidades da madeira e dos encaixes da marcenaria tradicional.  Os encaixes da madeira proporcionam visualmente uma riqueza de detalhes e solidez estrutural. A forma como o móvel foi construído fica aparente e isso me encanta. Hoje em dia, percebo que estamos perdendo a noção de como os objetos que utilizamos foram feitos, e isto é uma parte importante para podermos admirar as formas e a estrutura dos objetos, máquinas, automóveis. Deixando os encaixes aparentes, podemos usufruir das peças de maneira diferente, descobrindo como aquilo foi pensado. Acho importante e profundamente significativo resgatar as etapas de tudo que nos cerca, seja na alimentação ou no que nos rodeia. Compreender o ciclo e a cadeia produtiva enriquece a vivência.

RD: Tem alguma inspiração recorrente no seu trabalho? Qual?
JL: Em cada fase tenho uma inspiração diferente. Posso identificar algumas. Em determinada época, percebo que comecei a desenhar  peças com volumes vazados utilizando ripas de madeira. A primeira delas foi a Credenza FIL, que foi desdobrada na Estante FIL e no cabideiro CLAU. Em outra, comecei a me aventurar por algumas linhas curvas. Criei a cadeira giratória GIR, a mesa ILLA. Recentemente desenvolvi peças mais inusitadas revisitando móveis antigos como a MARQUESA, penteadeira e escrivaninha. Uma idéia vai se desdobrando em outras, de uma peça nasce outra, sem muita lógica aparente, mas passado um tempo vejo unidade entre elas.

RD: Quais são os desafios e as glórias da madeira certificada?
JL: O bom de trabalhar com madeira certificada é a certeza de estar utilizando uma matéria-prima cuidadosamente extraída de nossas florestas com respeito ao meio ambiente bem como às pessoas envolvidas no processo de extração. O desafio é cada vez mais disseminar e estimular o uso e a produção desta matéria-prima.

RD: Qual é o tipo de móvel que você mais gosta de desenvolver?
JL: Gosto muito de criar sob encomenda. É um desafio desenvolver algo incomum. A criação do pequeno escritório SAN é uma delas. A cliente precisava de uma peça para guardar uma série de documentos e a papelaria de seu escritório de casa, que ficasse na sala, ao lado de uma poltrona onde ela se senta para trabalhar em seu laptop. O resultado foi uma peça compacta, que agrega também a função de mesa lateral.

RD: Como a Llussá foi parar em Paris?
JL: Foi por intermédio de uma loja no Marais focada em design brasileiro. Participamos com a LdeO&Co da Maison Object, uma das maiores feiras de Design que acontece em Paris.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Radar Arquitetura e Design © 2005-2019. Todos os direitos reservados.